Preparando o Natal

O que é o Natal?

Deixe um comentário

Sem TítuloÁssia não conhece o Natal.

Ássia veio de outro país onde se celebram festas muito diferentes.

 

Natal!

Feliz Natal!

 

Ássia lê estas palavras por toda a parte.

As ruas estão enfeitadas de mil e uma cores!

Grupos corais entoam lindos cânticos de Natal.

As lojas propõem:

 

Bolos de Natal,

Postais de Natal,

Velas de Natal,

Decorações de Natal,

Peru de Natal…

 

À entrada dos grandes hipermercados ergue-se uma floresta de pinheiros de Natal.

As montras oferecem mil coisas.

“Será que as pessoas precisam disto tudo?”, interroga-se a menina, deslumbrada.

Mas o mais extraordinário são os anjos que flutuam no ar.

E Ássia pergunta-se como é que eles se tinham pendurado no céu.

Os cabelos de Ássia são encaracolados e a pele é castanho-avermelhada.

Um dia, ouvira os vizinhos dizer:

— Quem é esta rapariga estrangeira? Onde vive? Donde veio?

Ássia tinha vindo de um país em guerra onde as pessoas passavam fome e eram perseguidas. Ássia era uma refugiada.

 

No primeiro dia de Dezembro, os alunos descobriram, em cima da secretária da professora, um arranjo com quatro velas entre pinhas douradas.

— Oh! que lindo! Vamos celebrar o Advento! — exclamaram as crianças.

Advento! Outra palavra que Ássia nunca tinha ouvido.

“Deve ter alguma relação com o Natal”, pensa.

 

Sem TítuloQuando a professora acende a primeira vela, Ássia enche‑se de coragem e pergunta:

— Natal, mas o que é o Natal?

— Sim! O que é o Natal?! — repete a professora um pouco surpreendida.

As crianças desatam a rir. Todos sabem o que é o Natal!

Os alunos falam todos ao mesmo tempo:

— Natal é quando decoramos a casa.

— Natal é quando pintamos estrelas nas janelas.

— É quando a minha mãe faz bolos.

— É quando escrevo uma carta ao Pai Natal!

— Quando o Pai Natal põe presentes junto do pinheirinho.

— Quando vamos ao mar.

— Quando eu tenho uma bicicleta nova.

— Quando recebo uma boneca grande.

— Quando a minha avó me dá dinheiro.

— Quando os meus avós nos vêm visitar.

— Quando embrulho as prendas.

— Quando enfeito com o meu pai o pinheiro.

Os meninos contam tudo o que fazem no Natal.

Mas Ássia continua a não perceber o que é o Natal.

— É altura de vos contar uma história muito antiga. A história do nascimento de Jesus. A história da noite de Natal — diz a professora.

 

Maria e José à procura de uma estalagem.

O dono do albergue que os mandou embora, sem compaixão. A chegada dos pastores, o aparecimento dos anjos.

Os três Reis Magos guiados pela estrela até Belém e, entre eles, Belchior, o rei de pele escura, como Ássia.

 

ÁSem Títulossia ouve com toda a atenção.

— E — continua a professora —, quando representarmos esta história, um de vós terá de fazer o papel de Belchior.

De repente, faz-se silêncio.

O rapaz que está ao lado de Ássia acaricia suavemente a cabeça da menina.

 

Ássia sorri e murmura:

— Agora já sei. Natal, é quando eu sou feliz!

 

Max Bolliger
Noël?
Mont-Près-Chambord, Bilboquet, 2002
(Tradução e adaptação)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s